Consórcios depositam garantias para leilão de Jirau

Os dois consórcios inicialmenteinscritos para o leilão de concessão da usina hidrelétrica deJirau, no rio Madeira(RO), depositaram nesta quarta-feira asgarantias financeiras exigidas e confirmaram a participação noevento, informou a Aneel (Agência Nacional de EnergiaElétrica). Os consórcios Energia Sustentável do Brasil, liderado pelaSuez Energy, e Jirau Energia, encabeçado por Furnas eOdebrecht, fizeram os depósitos correspondentes a 1 por centodo valor total do investimento e retiraram as senhas de acessoao sistema do leilão, que será realizado na próximasegunda-feira, em Brasília. A usina Jirau, a segunda unidade do complexo do Madeira (aoutra é a Santo Antonio), terá 3.300 megawatts de capacidadeinstalada e 1.905 megawatts de energia firme. O empreendimento deverá gerar energia a partir de janeirode 2013, data prevista para a entrada em operação das trêsprimeiras unidades geradoras do total de 44 turbinas doprojeto. O valor total do investimento, avaliado pela Empresa dePesquisa Energética (EPE), foi definido em R$ 8,7 bilhões. Confira abaixo a formação detalhada dos dois consórcios: CONSÓRCIO JIRAU ENERGIA Odebrecht Investimentos em Infra-estrutura Ltda. (17,6%); Construtora Norberto Odebrecht S/A (1%); Andrade Gutierrez Participações S/A (12,4%); Cemig Geração e Transmissão S/A (10%); Furnas Centrais Elétricas S/A (39%) e Fundo de Investimentos e Participações Amazônia Energia (FIP-- formado pelos bancos Banif e Santander) (20%) CONSÓRCIO ENERGIA SUSTENTÁVEL DO BRASIL Suez Energy South América Participações Ltda. (50,1%); Camargo Correa Investimentos em Infra-estrutura S/A (9,9%); Eletrosul Centrais Elétricas S/A (20%) e Companhia Hidro Elétrica do São Francisco -- Chesf (20%), (Texto de Marcelo Teixeira; Edição de Denise Luna)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.