Construção de moradias nos EUA sobe 14,6% em janeiro

No entanto, as novas permissões para construção, que são um sinal de desempenho futuro do setor, caíram 10,4% em janeiro

Danielle Chaves, da Agência Estado,

16 de fevereiro de 2011 | 12h00

A construção de moradias nos EUA cresceu em janeiro para o maior nível desde setembro do ano passado, segundo o Departamento de Comércio. O número de construções aumentou 14,6%, para a taxa anualmente ajustada de 596 mil, em comparação com o dado revisado de 520 mil em dezembro.

No entanto, as novas permissões para construção, que são um sinal de desempenho futuro do setor, caíram 10,4% em janeiro, para a taxa anual de 562 mil. Em dezembro, as permissões haviam registrado alta mensal de 15,3%.

Economistas ouvidos pela Dow Jones esperavam que as construções aumentassem 0,2% em janeiro, para a taxa anual de 530 mil. A previsão para as permissões era de queda para uma taxa anual de 545 mil. Em comparação com janeiro de 2010, as construções diminuíram 2,6%.

Os resultados do mês passado foram puxados pelo aumento de 77,7% nas construções para várias famílias, que é um segmento volátil do mercado. Casas para uma família, que representam 70% das construções, tiveram queda de 1,0% ante dezembro.

Por regiões, as construções de moradias cresceram 41,8% em janeiro ante dezembro no nordeste dos EUA, 36,4% no Meio Oeste e 15,8% no Sul. No Oeste houve queda de 9,7%.

As construções reais - sem ajustes sazonais - subiram para 38,2 mil em janeiro, do dado revisado de dezembro de 33,7 mil.

As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
EUAconstrução

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.