Consultoria reduz para 2% crescimento dos EUA em 2009

A consultoria norte-americana Economist Intelligence Unit (EIU) revisou para baixo a previs?o de crescimento da economia norte-americana em 2009 e reafirmou sua estimativa para este ano. De acordo com a consultoria, o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA em 2008 deve ser de 1,5%. "Os recentes indicadores dos Estados Unidos sustentam nossas proje??es pessimistas para este ano", disse Robert Ward, diretor da EIU. Para 2009, a consultoria reduziu a previs?o de expans?o dos EUA de 2,4% para 2%. "Isso reflete nossa vis?o que o desaquecimento no mercado imobili?rio dos Estados Unidos e o aperto no cr?dito vai persistir no in?cio de 2009", disse Ward.De acordo com o diretor da consultoria, a economia norte-americana tem 40% de probabilidade de entrar em recess?o em 2008. "Tamb?m prevemos que o Federal Reserve (Fed, o BC dos EUA) vai cortar as taxas de juros em 0,75 ponto porcentual no primeiro trimestre de 2008 e a ado??o de um ritmo de relaxamento monet?rio mais suave em 2009".EuropaA EIU n?o acredita mais que o Banco Central Europeu (BCE) promover? um corte nos juros nesse primeiro trimestre de 2008. "O BCE deve manter as taxas inalteradas, refletindo suas preocupa??es com as crescentes press?es inflacion?rias na zona do euro (15 pa?ses europeus que compartilham a moeda)", disse o analista.Petr?leoA previs?o da consultoria para a m?dia do pre?o do barril de petr?leo em 2008 de US$ 78 para US$ 79,50 por causa dos pre?os mais elevados do que o esperado da commodity nas primeiras semanas de janeiro. "Entretanto, continuamos prevendo um relaxamento dos pre?os do petr?leo durante 2008, causado principalmente pela queda do interesse especulativo sobre esse setor", observou Ward.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.