Conta de viagens tem déficit recorde em março

Segundo o Banco Central, em maro, a conta registrou um saldo negativo de US$ 1,3 bilhão

Eduardo Cucolo e Célia Froufe, da Agência Estado,

24 de abril de 2013 | 11h52

BRASÍLIA - O chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Tulio Maciel, disse que o déficit e as despesas com viagens internacionais foram recordes para meses de março e também para o primeiro trimestre do ano. "O principal fator é ampliação da renda real. Isso tem favorecido o aumento dessas despesas", afirmou.

A conta de viagens internacionais registrou um déficit de US$ 1,271 bilhão em março. Segundo dados do Banco Central, esse saldo negativo é resultado do volume de despesas pagas por brasileiros no exterior (US$ 1,870 bilhão) acima das receitas obtidas com turistas estrangeiros em passeio pelo Brasil (US$ 599 milhões).

O saldo negativo foi maior do que o visto em março de 2012, de US$ 997 milhões. No acumulado do ano até o mês passado, o déficit da conta de viagens soma US$ 4,105 bilhões, ante US$ 3,461 bilhões vistos em igual período de 2012.

Dados parciais para março, segundo Maciel, mostram que os resultados continuarão superando os valores de 2012. O déficit em abril até o dia 22 está em US$ 1,059 bilhão, diferença entre US$ 454 milhões de receitas e US$ 1,513 bilhão de despesas. Maciel destacou ainda aumento no déficit com serviços por conta de mais gastos com transportes, aluguel de equipamentos, royalties e serviços de computação.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.