Controladora da American Airlines tem prejuízo menor no 1o tri

A controladora da American Airlines, AMR Corp, divulgou nesta quarta-feira um prejuízo trimestral menor que o esperado pelo mercado, mas custos crescentes com combustível estão obrigando a companhia a reduzir capacidade este ano.

KYLE PETERSON, REUTERS

20 de abril de 2011 | 15h03

A AMR é a primeira grande companhia do setor aéreo dos Estados Unidos a divulgar resultado de primeiro trimestre.

A American, terceira maior companhia aérea dos EUA, e suas principais rivais conseguiram aturar o rali no preço do combustível de aviação com a ajuda de reduções de capacidade nos últimos anos.

"Os preços elevados de combustíveis continuam um dos maiores desafios para nossa indústria e nossa companhia", disse o presidente-executivo da AMR, Gerard Arpey, em comunicado.

"Acreditamos que nossos passos para aumentar agressivamente receitas, reduzir capacidade e controlar custos operacionais não relacionados a combustível vão nos ajudar a administrar melhor os desafios que enfrentamos atualmente."

A AMR informou que o prejuízo líquido do primeiro trimestre caiu para 436 milhões de dólares, ou 1,31 dólar por ação, ante perda de 505 milhões de dólares, ou 1,52 dólar por papel, um ano antes.

Excluindo encargos de 31 milhões de dólares, a companhia teve prejuízo de 1,21 dólar por ação. Analistas esperavam prejuízo de 1,32 dólar por ação, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S.

A receita cresceu 9,2 por cento, para 5,5 bilhões de dólares.

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASAMRRESULTS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.