Copersucar inicia obra do terminal de etanol em Paulínia

A Copersucar anunciou nesta segunda-feira o início das obras do seu primeiro terminal de etanol, na cidade de Paulínia, no interior de São Paulo, resultado de investimentos de R$ 150 milhões. De acordo com a cooperativa, a capacidade total de armazenagem é de 180 milhões de litros na primeira fase de implantação, com previsão de atingir 360 milhões de litros na segunda fase.

AE, Agencia Estado

18 de março de 2013 | 13h25

O Terminal de Paulínia funcionará para centralização, gerenciamento e transporte de todo o etanol produzido pelas usinas da região. Segundo o grupo, o terminal é um dos projetos que compõem o plano de investimentos da Copersucar, que está aplicando R$ 2 bilhões em logística até 2015. Deste montante, R$ 300 milhões já foram empregados nas duas últimas safras.

Na primeira fase da obra, o terminal contará com 10 tanques de armazenamento de etanol. O volume total de movimentação previsto para o terminal na primeira etapa é de 2,3 bilhões de litros de etanol por safra. O volume equivale a quase metade de todo etanol comercializado pela Copersucar na safra 2012/2013, de 4,7 bilhões de litros, segundo a empresa. A entrega está programada para fevereiro de 2014.

"O projeto do terminal foi concebido com base nas melhores referências para este tipo de instalação e, para isso, buscamos trazer as melhores práticas em termos ambientais, tecnológicos e comunitários, priorizando os aspectos sustentáveis da obra", detalhou o diretor-presidente da Copersucar, Paulo Roberto de Souza.

O novo terminal será integrado ao sistema de dutos da Logum, empresa da qual a Copersucar é uma das sócias, com participação de 20%, e ao sistema da Replan (Refinaria de Paulínia), da Petrobras. Esse sistema de dutos também está em construção e o primeiro trecho, localizado entre Ribeirão Preto e Paulínia, entrará em operação nos próximos meses, afirmou a Copersucar.

Mais conteúdo sobre:
CopersucarobrasterminalPaulinia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.