Copom age dentro do previsto e reduz Selic em 0,5 ponto porcentual, para 11%

Segundo o comitê, diante das turbulências do cenário global, 'ajuste moderado' da taxa básica é consistente com a convergência da inflação para a meta em 2012

Economia & Negócios e Agência Estado,

30 de novembro de 2011 | 19h46

SÃO PAULO -O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu hoje, por unanimidade, cortar a taxa Selic em 0,5 ponto porcentual para 11% ao ano. Com isso, manteve o ritmo de queda do juro básico da economia iniciado em agosto, quando a taxa havia sido reduzida em 0,5 ponto porcentual. Veja abaixo a íntegra do comunicado.

A decisão de hoje ficou em linha com a previsão da maior parte dos analistas financeiros. De acordo com levantamento do AE Projeções, serviço da Agência Estado, de 71 instituições financeiras consultadas, 70 esperavam uma queda de 0,5 ponto porcentual, e uma apostava em corte de 1 ponto porcentual.

A próxima reunião do Copom está marcada para os dias 17 e 18 de janeiro. A ata da reunião de hoje será divulgada pelo BC na quinta-feira da próxima semana, dia 8 de dezembro.

Apesar da redução, o Brasil continua líder no ranking de juros reais entre 40 países, de acordo com cáculo feito pela Cruzeiro do Sul Corretora, em parceria com a Weisul Agrícola.  

 

A íntegra do comunicado do Copom:

"Dando seguimento ao processo de ajuste das condições monetárias, o Copom decidiu, por unanimidade, reduzir a taxa Selic para 11,00% a.a., sem viés. O Copom entende que, ao tempestivamente mitigar os efeitos vindos de um ambiente global mais restritivo, um ajuste moderado no nível da taxa básica é consistente com o cenário de convergência da inflação para a meta em 2012."

 

(Texto atualizado às 20h13)

Tudo o que sabemos sobre:
copombcjuroselic

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.