Copom eleva juro em 0,50 ponto porcentual, para 11,25% ao ano

Decisão já era amplamente esperada pelos analistas do mercado 

Agência Estado,

19 de janeiro de 2011 | 20h18

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu nesta quarta-feira, 19, elevar a taxa Selic em 0,50 ponto porcentual para 11,25% ao ano. Desde julho do ano passado, o BC vinha mantendo o juro básico da economia brasileira em 10,75% ao ano, mas no último Relatório Trimestral de Inflação, divulgado em dezembro, a autoridade monetária já sugeria que a taxa poderia subir.

A decisão desta quarta - a primeira reunião do Copom deste ano e sob o comando de Alexandre Tombini na presidência do BC - ficou dentro da previsão da maior parte dos analistas financeiros. De acordo com levantamento da Agência Estado, 61 de 64 instituições projetavam o aumento de 0,50 ponto porcentual, ajuste que dá início, segundo analistas, a um ciclo de aperto monetário que pode fazer com que a taxa básica de juros supere os 13% em 2011. Apenas duas instituições esperavam estabilidade da taxa e uma previa a elevação de 0,75 ponto porcentual.

De maneira geral, os analistas financeiros justificaram a necessidade de elevar os juros básicos devido à deterioração tanto da inflação corrente quanto das expectativas de inflação, em um ambiente econômico no qual a demanda segue alimentada pela disponibilidade de crédito e renda e pela queda da taxa de desemprego.

A próxima reunião do Copom está marcada para os dias 1º e 2 de março. A ata da reunião desta quarta será divulgada pelo BC na quinta-feira da próxima semana, dia 27 de janeiro.  

Veja abaixo a íntegra do comunicado:

"O Copom decidiu, por unanimidade, elevar a taxa Selic para 11,25% a.a., sem viés, dando início a um processo de ajuste da taxa básica de juros, cujos efeitos, somados aos de ações macroprudenciais, contribuirão para que a inflação convirja para a trajetória de metas."

Tudo o que sabemos sobre:
CopomSELICjuroBanco Central

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.