Core Labs diz que Brasil é difícil para serviços petrolíferos

A Core Laboratories, uma empresa de serviços em campos de petróleo especializada em ampliar a capacidade de produção dos poços, disse nesta quarta-feira que decidiu conscientemente não investir no Brasil porque considera difícil ganhar dinheiro no país.

REUTERS

28 de março de 2012 | 21h52

Falando sobre uma ausência notável de seus escritórios espalhados pelo mundo, executivos da empresa sediada em Amsterdã disseram que não era um acidente de percurso o fato de não estarem presentes no Brasil.

"Nós escolhemos não estar lá porque não teríamos um bom retorno no mercado lá hoje", disse o diretor financeiro Richard Bergmark durante a conferência Howard Weil Energy Conference, em Nova Orleans.

O diretor-executivo David Demshur explicou que o regime tributário e as exigência de conteúdo nacional eram os principais entraves para se investir no Brasil. Segundo ele, outras empresas do setor podem acabar deixando o país.

"Se eu fosse uma das quatro grandes, eu não estaria lá", disse Demshur, referindo-se às companhias concorrentes Schlumberger, Halliburton, Baker Hughes e Weatherford.

(Reportagem de Braden Reddall)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIACORELABASBRASIL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.