Coreia do Sul está disposta a ajudar zona do euro se necessário

Presidente sul-coreano, no entanto, teme que as medidas definidas pela região na semana passada não sejam suficientes para evitar uma nova crise

Paula Moura, da Agência Estado,

31 de outubro de 2011 | 17h32

A Coreia do Sul está disposta a cooperar com plano da Europa para solucionar a crise da dívida, disse o presidente sul-coreano, Lee Myung-bak, numa entrevista ao jornal francês Le Figaro publicada nesta segunda-feira, 31.

 

"Sabemos que a China e o Japão expressaram sua disposição em participar deste plano de resgate", disse Myung-bak, referindo-se ao pacote financeiro para a zona do euro. "No encontro do G-20, vamos ter a oportunidade de ver se outros países vão organizar isso e em que termos. Uma discussão está planejada. Se necessário, é claro, a Coreia está disposta a colaborar".

Myung-bak acrescentou que, enquanto o acordo da semana passada para reduzir a dívida grega e aumentar o poder de fogo da Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF) é positivo, ele teme que "as medidas possam não ser suficientes para evitar uma nova crise". Os líderes do G-20 vão se reunir no fim desta semana em Cannes, na França.

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Coreia do Suleuropaajuda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.