Correção: Abiplast prevê alta de 2% na produção

A nota enviada anteriormente contém uma incorreção. O ritmo de produção da indústria nacional será limitado pela entrada das importações, e das exportações. Segue o texto corrigido:

ANDRÉ MAGNABOSCO, Agencia Estado

30 de novembro de 2011 | 15h13

A produção física da indústria plástica brasileira deverá crescer 2% no próximo ano, projeta o presidente da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast), José Ricardo Roriz Coelho. A projeção, caso venha a se confirmar, reverterá a queda de 1,5% prevista para este ano. "Apresentaremos recuperação em função do aumento da atividade industrial", afirmou o executivo em entrevista com a imprensa realizada neste momento em São Paulo.

Os setores que devem puxar o mercado plástico nacional são a indústria automotiva, o mercado de embalagens, de bebidas e de produtos de beleza e higiene pessoal, além da indústria da construção.

A recuperação da produção, entretanto, voltará a ser limitada pela entrada das importações, que devem crescer 15% no próximo ano. Os importados, assim como ocorreu em 2011, garantirão o abastecimento do mercado doméstico, que deve ter expansão ao redor de 5% em 2012, com base em projeções de demanda interna.

As exportações, por sua vez, devem apresentar fraco ritmo de crescimento. Por isso, destaca Roriz, o déficit do setor, de USS 1,89 bilhão em 2011, deve alcançar níveis ainda mais elevados no próximo ano.

Tudo o que sabemos sobre:
Abiplastprodução2012

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.