Correção: Cargill compra unidade de tomate da Unilever

A nota enviada ontem contém uma incorreção. O acordo feito entre a Unilever e a Cargill não inclui a unidade de food service. Segue o texto corrigido:

EQUIPE, Agencia Estado

25 de setembro de 2010 | 15h50

A Cargill assinou um acordo para adquirir a unidade de molhos, polpas e extratos de tomate da Unilever no Brasil, por aproximadamente R$ 600 milhões. A aquisição torna a companhia norte-americana proprietária de marcas líderes no País como Pomarola, Tarantella, Elefante e Pomodoro. A aquisição inclui a unidade produtos para o varejo, além de instalações e fábrica em Goiânia.

Ambas as empresas esperam concluir a transação no final deste ano. O acordo estará sujeito à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

"A aquisição da unidade de produtos de tomate da Unilever exemplifica nosso compromisso de longo prazo com nossos negócios no Brasil", disse Sergio Rial, vice-presidente sênior da Cargill. As informações são da Dow Jones.

A Unilever informou hoje, por meio de um comunicado, que a venda de seu negócio de tomates no Brasil para a Cargill não inclui o serviço de "food service" (alimentação fora do lar), como foi noticiado ontem pela Agência Estado.

"A Unilever continuará a comercializar produtos de tomate para o canal de ''food service''. A Cargill será o fabricante e fornecedora de produtos neste segmento de mercado seguindo os atuais padrões produtivos", afirma a nota da Unilever.

Ontem, a Cargill assinou um acordo para adquirir a unidade de molhos, polpas e extratos de tomate da Unilever no País, por aproximadamente R$ 600 milhões. A aquisição torna a companhia norte-americana proprietária de marcas líderes no Brasil como Pomarola, Tarantella, Elefante e Pomodoro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.