CORREÇÃO (OFICIAL)-Aneel aprova pedido da Copel para reajuste de 24,86% em tarifas

A diferença, que equivale a cerca de 622,4 milhões de reais, será incluida como componente financeiro nos próximos reajustes de tarifa da Copel

REUTERS

22 de julho de 2014 | 13h45

(Aneel corrigiu valor de diferença expresso no 2o parágrafo para R$622,4 mi, ante R$616,3 mi informados anteriormente)

BRASÍLIA (Reuters) - A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira a redução, a pedido da Copel <CPLE6.SA>, do reajuste médio a ser aplicado nas tarifas da distribuidora paranaense para 24,86 por cento, ante os 35,05 por cento que haviam sido aprovados pela Aneel em junho.

A diferença, que equivale a cerca de 622,4 milhões de reais, será incluida como componente financeiro nos próximos reajustes de tarifa da Copel, empresa controlada pelo governo do Paraná.

O governo paranaense já havia adotado posição semelhante, de não aplicar todo o reajuste aprovado pela Aneel, no ano passado.

Quando a Aneel aprovou, em 24 de junho deste ano, o reajuste médio de 35,05 por cento, o governador do Paraná Beto Richa (PSDB) declarou-se surpreendido pelo índice e anunciou no mesmo dia, por meio de sua conta no Twitter, a suspensão da aplicação dos novos valores até que se chegasse a uma solução - no caso, o diferimento de parte do reajuste.

(Por Leonardo Goy)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAANEELCOPEL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.