Correção: TAM oferecerá 52 voos extras no carnaval

A matéria enviada anteriormente estava incompleta. No último parágrafo faltou explicar que os atrasos foram agravados porque a tripulação, com excesso de horas de voo, não podia seguir viagem por restrições de legislação. Segue a nota corrigida:

LUCIANA COLLET, Agencia Estado

14 de fevereiro de 2014 | 17h21

A TAM vai aumentar sua oferta de voos domésticos durante o carnaval, com um total de 52 voos extras, entre 27 de fevereiro e 10 de março. Somente a Região Nordeste terá acréscimo de 42 novos horários a partir das cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Salvador terá o maior incremento, com 16 voos extras, seguido de Natal, com 12, Fortaleza, com 6, e Maceió e João Pessoa, com 4 voos extras cada um. Além do reforço para o Nordeste, a TAM também aumentará o número de voos para o Rio de Janeiro a partir de Florianópolis e Foz do Iguaçu.

Já no mercado internacional, a LAN Airlines, que junto com a TAM forma o Grupo LATAM Airlines, terá dois voos extras entre Santiago e Rio de Janeiro, além das duas frequências (ida e volta) diárias que a companhia já opera entre as duas cidades.

Em comunicado, a TAM também salientou que reforçará o atendimento nos principais terminais durante o feriado e mobilizará cinco aeronaves reservas para suprir as necessidades da empresa em casos de contingência operacional, com equipes extras de tripulantes técnicos e de cabine. "Um número maior de profissionais poderá ser extraordinariamente acionado para qualquer eventualidade nas operações, incluindo os casos de interrupção de voos por mau tempo e de voos alternados para outros aeroportos".

Entre dezembro e janeiro, durante a temporada de festas de fim de ano e férias de verão, foram registrados episódios de atrasos nos voos, inclusive por problema mecânico ou mau tempo, que foram agravados porque a tripulação, com excesso de horas de voo, não podia seguir viagem por restrições de legislação.

Tudo o que sabemos sobre:
carnavalTAMvoos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.