Corretoras devem ter resultado semelhante ao de 2012

O resultado financeiro das corretoras brasileiras, de modo geral, deve se manter em níveis próximos aos níveis de 2012, disse o diretor superintendente da Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadorias (Ancord), José David Martins Júnior. "Acreditamos em uma reversão, mas muito depende do comportamento do mercado externo e, óbvio, de soluções de problemas do mercado brasileiro", disse.

CYNTHIA DECLOEDT, Agencia Estado

28 de maio de 2013 | 14h17

Segundo ele, as corretoras ainda se ressentem dos problemas gerados pela crise de 2008 e este ano ainda há resquícios dos desafios trazidos. "As expectativas são de aguardo. A evolução das corretoras depende de fatores contextuais, da atração de investidores e o humor do mercado está muito relacionado ao todo. Estamos ainda atravessando reflexos da crise que aconteceu após 2008", disse.

De acordo com levantamento sobre o balanço de 77 corretoras independentes e de bancos acompanhados pela Austin Rating, o lucro líquido desse grupo caiu 9,2% em 2012 em comparação a 2011 para R$ 1,126 bilhão. A contração ocorreu apesar de um aumento de 13,1% das receitas no ano passado em relação ao anterior, para R$ 3,39 bilhões.

Tudo o que sabemos sobre:
corretorasresultadoexpectativa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.