Corte da Espanha não tem impacto imediato sobre os bancos, diz S&P

Para agência, expectativa de período prolongado de baixo crescimento econômico, no entanto, pode afetar desempenho e oferta de crédito

Regina Cardeal, da Agência Estado,

28 de abril de 2010 | 13h54

A Standard & Poor's disse que o rebaixamento do rating soberano da Espanha de AA+ para AA não tem impacto automático sobre os ratings das instituições financeiras espanholas. "Contudo, nossa expectativa de um período prolongado de crescimento econômico contido - uma das principais razões para a ação no rating soberano - é um elemento-chave em nossa avaliação dos riscos que o setor bancário espanhol enfrenta", diz o comunicado da agência.

 

A perspectiva negativa dos ratings da maioria dos bancos espanhóis, diz a S&P, reflete a análise da agência de que potenciais pressões sobre o desempenho e o crédito podem surgir num ambiente econômico desfavorável.

 

A agência afirma que continuará a monitorar de perto como a correção dos desequilíbrios econômicos afetará o risco de crédito embutido nas carteiras dos bancos espanhóis e a capacidade de os lucros dos bancos absorverem perdas com crédito. "Especificamente, vamos avaliar o impacto do forte ajuste em andamento no setor imobiliário, que está levando a um substancial acúmulo de ativos problemáticos", diz a agência. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EspanhabancosS&Prating

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.