Cosan tem prejuízo de US$ 114,1 milhões no trimestre

A Cosan, maior companhia de açúcar e álcool do país, registrou um prejuízo líquido de 114,1 milhões de dólares no seu segundo trimestre fiscal (agosto, setembro e outubro), em comparação a um lucro líquido de 17,7 milhões de dólares em igual período de 2007. Em nota, a empresa atribuiu o resultado ao seu endividamento em dólares, num período marcado pela desvalorização do real. A empresa obteve receita operacional líquida de 383,8 milhões de dólares, ante 328 milhões de dólares do mesmo trimestre da temporada anterior. A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, da sigla em inglês) subiu para 118,5 milhões de dólares, contra 41,9 milhões de dólares do mesmo intervalo da safra passada. "Apesar do grande impacto positivo nos resultados das operações dado pela desvalorização cambial, esta trouxe ajustes não-caixa na atualização das dívidas denominadas em dólares, em sua grande maioria perpétua ou com prazo de dez anos", informou a empresa. "Assim, despesas financeiras de variação cambial da ordem de 274,5 milhões de dólares anularam os benefícios do Ebitda, produzindo um prejuízo líquido de 114,1 milhões de dólares." Apesar disso, a Cosan informou que a desvalorização cambial teve reflexos positivos sobre as exportações da companhia, o que contribuiu para uma receita líquida 17 por cento superior à registrada em igual período de 2007. (Por Fabio Murakawa)

REUTERS

12 de dezembro de 2008 | 22h42

Tudo o que sabemos sobre:
COMMODSCOSANRESULTADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.