Coty retira oferta de US$ 10,7 bilhões pela Avon

A francesa Coty retirou sua oferta de US$ 10,7 bilhões pela norte-americana Avon Products na segunda-feira à noite, informando em uma carta ao conselho da Avon que iria buscar outras oportunidades. A empresa dos Estados Unidos não conseguiu explicar à Coty por que precisava de mais tempo para responder à oferta.

DANIELLE CHAVES, Agencia Estado

15 de maio de 2012 | 09h29

No domingo, a Avon disse que responderia à Coty dentro de uma semana, mas a Coty havia dado um prazo até a segunda-feira para que a empresa decidisse se as negociações prosseguiriam e se uma auditoria seria feita.

"A falta de engajamento conosco nos levou a acreditar que vocês continuam relutantes em explorar uma combinação amigável e negociada dentro de um cronograma razoável", afirmou o presidente da Coty, Bart Becht, na carta à Avon. "Dois meses é suficiente (...) É o momento de a Coty seguir adiante", acrescentou.

A Coty havia oferecido US$ 10,7 bilhões pela Avon, ou US$ 24,75 por ação, melhorando a oferta anterior em 6,5% e revelando que o fundo Berkshire Hathaway participava da proposta. Na segunda-feira as ações da Avon fecharam com alta de 3,8%, a US$ 20,96, o que dá à empresa um valor de mercado de quase US$ 9 bilhões. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
CotyAvonoferta

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.