Crédito habitacional para pessoa física sobe 3% em março

Carteira de crédito habitacional já representa 4% do Produto Interno Bruto

Fabio Graner e Edna Simão, da Agência Estado,

27 de abril de 2011 | 11h23

O estoque de crédito habitacional cresceu 3% em março ante fevereiro, atingindo R$ 150,731 bilhões, de acordo com dados divulgados pelo Banco Central. O crédito habitacional com recursos direcionados atingiu R$ 142,251 bilhões e o crédito com recursos livres, R$ 8,480 bilhões, ambos com elevação de 3% no período.

Nos últimos 12 meses, o estoque de crédito habitacional tem alta de 49,6%.

O chefe do Departamento Econômico (Depec) do Banco Central (BC), Túlio Maciel, afirmou há pouco que o estoque do crédito habitacional, que atingiu R$ 150,731 bilhões no mês passado, já representa 4% do Produto Interno Bruto (PIB). Em março do ano passado, esse estoque correspondia a 3,1% do PIB.

O estoque de crédito habitacional cresceu 3% em março ante fevereiro. Nos últimos 12 meses, no entanto, esse estoque teve alta de 49,6%.

Na avaliação de Maciel, o forte crescimento do crédito habitacional tem impacto restrito na inflação. Tanto é que esse tipo de crédito ficou fora das medidas macroprudenciais, anunciadas no final do ano para desacelerar a expansão do crédito. "É um crédito de longo prazo (habitacional). O impacto disso é restrito na inflação", afirmou o chefe do Depec.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.