Crédito rural: governo reduz juros dos recursos livres

Brasília, 13 - O governo anunciou hoje a redução das taxas de juros das linhas de recursos livres do crédito rural operadas pelo Banco do Brasil. As taxas caíram entre 3,5 e 4 pontos porcentuais, o que colocou o juro entre 1,3% e 1,7% ao mês de acordo com a classificação de risco do produtor rural. Antes, essas taxas variavam de 1,6% a 2% ao mês. A redução será confirmada hoje pelo ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, durante a abertura da Expo-Abras 2004, que ocorre no Riocentro, no Rio. "Essa medida tomada em conjunto com o Banco do Brasil e o Ministério da Fazenda resultará em uma significativa redução do mix dos juros cobrados dos produtores", informou o ministro. Ele acrescentou que o chamado mix de juros ao produtor terá uma queda entre 2 e 2,5 pontos porcentuais, redução que tem sido negociada entre o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, e a diretoria do Banco do Brasil desde julho. O Ministério da Agricultura avalia que a redução beneficiará cerca de 150 mil produtores que tomaram recursos livres no banco. O vice-presidente de Agronegócios do Banco do Brasil, Ricardo Conceição, estimou que 75% dos produtores que contrataram crédito rural serão favorecidos. No mês passado o Banco do Brasil anunciou a antecipação de R$ 5 bilhões para o crédito rural, visando garantir recursos em montante suficiente para o plantio da safra 2004/05, que começa a ser cultivada neste mês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.