Cresce confiança entre pequenas e médias empresas nos emergentes

Segundo pesquisa do HSBC, no 2º semestre de 2010 o indicador global de confiança foi de 114 pontos entre os emergentes e de 105 pontos nos desenvolvidos

Agência Estado,

20 de janeiro de 2011 | 13h56

A confiança no crescimento dos negócios entre as pequenas e médias empresas nos mercados emergentes continua crescendo, enquanto nos mercados desenvolvidos houve redução, é o que revela o Índice de Confiança de Pequenas e Médias Empresas do HSBC, divulgada nesta quinta-feira, 20. No segundo semestre de 2010, o indicador global de confiança foi de 114 pontos entre os emergentes, e nos países desenvolvidos foi de 105 pontos. A pesquisa foi realizada com pequenas e médias empresas da América Latina, Ásia, África, Oriente Médio, Europa e América do Norte.

A pesquisa semestral, realizada com cerca de 6.300 empresários de 21 países, revela ainda que Argentina, Brasil e Panamá estão entre os cinco países que apresentam maior crescimento em relação ao cenário econômico local.

Na América Latina, o Brasil é um dos países que tem maior aumento nos planos de investimentos, com 50% das respostas. O país é o segundo da região que cresceu no número de contratações, com 28% de respostas positivas entre os entrevistados. Com 129 pontos e alta de nove, em relação a julho de 2010, o Brasil está em sétimo lugar dentre os países que mais subiram no índice.

A pesquisa aponta que mais de 30% das pequenas e médias empresas da América Latina planejam ampliar o comércio e as atividades empresariais internacionais, enquanto 44% pretendem expandir as operações internacionais já existentes e 15% das que ainda não fazem comercio internacional esperam iniciar as operações nos próximos dois anos.

O Índice de Confiança das Pequenas e Médias Empresas (Small Business Confidence Monitor) mede as perspectivas das empresas em relação ao crescimento econômico, planos de investimento de capital e contratação de pessoas. O índice varia de 0 a 200 pontos, o maior nível de confiança. Abaixo de 100, o indicador aponta para a área negativa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.