Crise afeta perspectiva de ratings da Europa emergente, diz Fitch

Segundo relatório da agência, países do centro e do leste europeu são os mercados emergentes mais expostos à crise da zona do euro

Ricardo Gozzi, da Agência Estado,

21 de dezembro de 2011 | 15h13

LONDRES - A agência de classificação de risco de crédito Fitch advertiu nesta quarta-feira, 21, que a crise na zona do euro está afetando a perspectiva da Europa emergente.

A crise na região está levando a um crescimento econômico menor em meio ao aprofundamento das vulnerabilidades financeiras e a ações negativas em relação à nota soberana de nações europeias emergentes, avalia a Fitch em relatório. Desde outubro, a Fitch adotou ações negativas sobre a perspectiva de rating de sete países da região, sendo que a maioria foi reduzida de positiva para estável.

"Os países do centro e leste de Europa são de longe os mais expostos mercados emergentes da área à crise da zona do euro por conta dos fortes fluxos comerciais, das relações bancárias e, em alguns casos, de portfólios de investimento, de riscos de câmbio e de substanciais exigências financeiras externas", opinou Charles Seville, diretor de rating soberano da Fitch.

A agência de classificação de risco de crédito cortou recentemente para 2,8% sua previsão de crescimento da região em 2012, de projeção anterior de 4,1%.

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
CRISEEUROPAFITCH

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.