Crise leva Webjet a adiar recebimento de quatro Boeing 737

A Webjet vai adiar para o segundo semestre de 2009 a incorporação de mais quatro aeronaves à sua frota por causa da crise mundial, informou o presidente da companhia, Paulo Enrique Coco. Segundo ele, a empresa tem até março para definir o prazo para a entrega de quatro aviões Boeing 737, mas a tendência é que ela ocorra na segunda metade do ano que vem, quando o mercado espera que a crise comece a se dissipar. "O plano era ter 15 aeronaves em 2009. O ano que vem é uma incógnita... A alta do dólar (provocada pela crise) preocupa um pouco", disse ele a jornalistas em evento na Confederação Nacional do Comércio na segunda-feira. O presidente do Conselho de Administração da CVC, controladora da companhia, Guilherme Paulus, acrescentou: "vamos depender da demanda do mercado interno... A crise ainda não chegou ao setor aéreo, mas esperamos um reflexo na baixa temporada (depois do Carnaval)". A Webjet opera com 11 aviões no país e tem planos de expansão das suas atividades para a América do Sul. A empresa pretende a partir de abril do ano que vem inaugurar sete vôos semanais para Buenso Aires, entre quinta-feira e domingo. (Por Rodrigo Viga Gaier)

REUTERS

08 de dezembro de 2008 | 20h15

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASWEBJETBOEING*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.