CSA projeta faturamento de até US$ 3,5 bi em 2012

Empresa espera colaborar com R$ 2 bilhões para o saldo da balança comercial

Glauber Gonçalves, da Agência Estado,

27 de maio de 2011 | 11h32

A Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA) prevê atingir um faturamento de US$ 3 bilhões a US$ 3,5 bilhões em 2012, pouco mais de dois anos depois de iniciar suas operações. Com isso, a empresa espera colaborar com R$ 2 bilhões para o saldo da balança comercial, já descontados os valores das matérias-primas importadas para a produção de aço, o que a colocaria entre as maiores exportadoras do País.

"Isso representa ser o quarto ou o quinto maior exportador do Brasil", declarou ontem o vice-presidente financeiro da companhia, Rodrigo Tostes. Ele ponderou, no entanto, que pode haver alguma variação nas estimativas com as oscilações dos preços do aço. A companhia deve alcançar a produção anual de 3 milhões de toneladas de placas até o fim do ano e atingir a capacidade máxima de 5 milhões em 2012.  

Resultado de parceria entre a Vale, que detém 27% do negócio, e a ThyssenKrupp (73%), a CSA adotou um modelo de negócios que prevê o envio das placas produzidas no Brasil para unidades do grupo alemão nos Estados Unidos e na Europa, onde são laminadas. Segundo Tostes, a estratégia é essencial para garantir sua viabilidade num cenário em que há excesso de oferta de aço no mundo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.