CTNBio diz ter competência para deliberar sobre algodão

Brasília, 19 - A Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) informou hoje, por meio de sua assessoria de imprensa, que é de sua competência liberar ou não a comercialização de sementes transgênicas no País. A comissão respondia a uma nota divulgada hoje pelo Instituto de Defesa do Consumidor (IDEC). Na nota, o IDEC criticava a liberação para comercialização e plantio de sementes de algodão que contenham até 1% de transgenia, decisão tomada ontem pela CTNBio. De acordo com a assessoria de imprensa da comissão, o Tribunal Regional Federal (TRF) da 1º Região, em Brasília, ratificou a competência da CTNBio para questões relacionadas à transgenia. A decisão do TRF é de 1º de setembro e considera a CTNBio o fórum competente para conceder ou pedido pedidos relacionados à biotecnologia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.