Cumbica, Viracopos e Brasília terão tarifas mantidas

O modelo que será adotado no leilão de concessão dos aeroportos de Guarulhos e Viracopos (SP) e Brasília prevê que as tarifas dos aeroportos de Viracopos, Cumbica (SP) e Brasília serão mantidas, para que eles possam continuar "subsidiando" os demais aeroportos brasileiros, menos rentáveis.

REUTERS

30 de setembro de 2011 | 18h09

"A modicidade tarifária vai continuar sendo considerada com relevância ao manter o modelo de subsídio cruzado... Guarulhos conseguiria ter uma tarifa aeroportuária menor, mas não adianta ser menor e as outras tarifas subirem", afirmou o secretário-executivo da Secretaria Nacional de Aviação Civil, Cleverson Aroeira da Silva, em evento no Rio de Janeiro nesta sexta-feira.

"Os três aeroportos vão continuar contribuindo para o sistema. Com uma contribuição para o sistema que a concessionária vai direcionar para o Fundo Nacional de Aviação Civil", disse.

O secretário afirmou ainda que haverá um operador diferente para cada aeroporto. "A ideia é ter nesses três aeroportos operadores aeroportuários diferentes, justamente para a gente poder ter parâmetros de comparação e uma forma melhor de regular o sistema", disse.

"Há muitas diferenças nos aeroportos do mundo afora: regras contábeis, trabalhistas e jurídicas. A gente ter um parâmetro nacional é muito importante para o aprimoramento do modelo", assinalou.

O secretário-executivo disse ainda que os três aeroportos devem ter "padrão internacional" em 2013 e 2014.

(Por Rodrigo Viga Gaier)

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASAEROPORTOSATUALIZA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.