CVM desiste de obrigar empresas a revelar salários de executivos

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) voltou atrás e desistiu de exigir que as empresas de capital aberto revelem a remuneração individual de seus principais executivos.

REUTERS

15 de setembro de 2009 | 13h04

A proposta estava em audiência pública e fazia parte do pacote de mudanças que serão implementadas nas informações que emissores de ações e de dívida terão que apresentar periodicamente a investidores.

"Poucos participantes da audiência (pública) apoiaram a proposta de divulgação individual incondicionalmente", informou a CVM em comunicado nesta terça-feira.

Segundo a autarquia, as informações a serem divulgadas sobre remuneração poderão ser agrupadas por algum órgão da companhia, como por exemplo o Conselho de Administração.

"Para que o investidor consiga identificar discrepâncias quantitativas, a CVM exigiu que o emissor revele, em relação a cada órgão, mas sem identificar o administrador, o valor da maior remuneração individual e o valor médio das remunerações individuais", segundo a CVM.

(Por Cesar Bianconi)

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASCVMREMUNERACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.