CVM faz acordo de R$ 300 mil com ex-presidente e ex-vice da Light

Executivos foram acusados de terem alienado ações de emissão da empresa em período no qual estava em curso a aquisição de ações pela própria companhia

Sabrina Valle, da Agência Estado,

29 de outubro de 2010 | 12h42

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aprovou a proposta de celebração de termo de compromisso para suspender processo administrativo contra o ex-presidente da Light, José Luiz Alquéres, e o ex-vice-presidente da companhia, Ronnie Vaz Moreira. Eles foram acusados de terem alienado ações de emissão da empresa em período no qual estava em curso a aquisição de ações pela própria companhia.

Eles ofereceram pagar R$ 150 mil cada, num total de R$ 300 mil, para encerrar o processo sem presunção de culpa. A proposta foi aprovada no último dia 5.

Em sua decisão, o órgão máximo da autarquia ressaltou que o valor das propostas se afigura proporcional à gravidade das imputações, pois o lucro auferido pelos proponentes não é irregular, uma vez que resultou das condições vantajosas com que contavam na compra das ações, legitimamente estabelecidas no plano de incentivo de longo prazo da companhia. 

(Texto atualizado às 16h22)

Tudo o que sabemos sobre:
CVMLightações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.