Dados econômicos e Cisco fazem Wall Street subir

As bolsas de valores norte-americanas encerraram com fortes ganhos nesta quinta-feira. O índice Standard and Poor's 500 marcou o quarto dia seguido de avanço e o Dow Jones fechou acima dos 10 mil pontos pela primeira vez em duas semanas.

CAROLINE VALETKEVITCH, REUTERS

05 de novembro de 2009 | 20h24

O aumento da produtividade empresarial e a queda nos pedidos semanais de auxílio-desemprego foram o mote para o avanço do mercado. Fortes resultados da Cisco System sugeriram uma retomada dos gastos no setor de tecnologia.

O Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, avançou 2,08 por cento, para 10.005 pontos. O Nasdaq subiu 2,42 por cento, para 2.105 pontos.

O Standard & Poor's 500 ganhou 1,92 por cento, para 1.066 pontos.

As ações da Cisco, que fabrica equipamentos de rede para computadores, subiram 2,8 por cento, liderando os ganhos do pregão um dia após a companhia reportar um lucro maior que o esperado e afirmar que os negócios estão se recuperando.

Dados mostraram que a produtividade nos Estados Unidos, com excessão do setor agrícola, cresceu acima do esperado no terceiro trimestre, uma vez que as empresas otimizaram a produção em meio a um quadro de funcionários menor.

Um relatório separado revelou que o número de trabalhadores dos EUA que entraram com pedidos de auxílio-desemprego caiu na semana passada ao menor nível em 10 meses, resultado melhor que as previsões.

Os dados de pedidos de seguro-desemprego ajudaram e criaram "alguma antecipação de que talvez o relatório final sobre o emprego de amanhã deverá ser melhor que o esperado", disse um dos chefes de investimentos da OakBrook Investments LLC, Peter Jankovskis, em Lisle, Illinois.

O governo norte-americano deve divulgar o relatório sobre o mercado de trabalho do país na sexta-feira. Economistas consultados pela Reuters preveem um perda de 175 mil empregos em outubro, bem abaixo do corte de 263 mil postos de trabalho registrados no mês anterior.

Mas se estima que a taxa de desemprego nos Estados Unidos avance a 9,9 por cento em outubro frente aos 9,8 por cento de setembro, renovando o pico em 26 anos.

(Colaborou Chuck Mikolajczak)

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTFECHAATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.