Daimler mantém metas e alivia preocupações sobre desaceleração

A alemã Daimler AG manteve suas previsões de ganhos praticamente estáveis neste ano, aliviando os temores de que uma desaceleração do crescimento chinês iria forçar a fabricante de carros de luxo a cortar suas estimativas.

Reuters

25 de julho de 2012 | 17h27

O grupo reportou nesta quarta-feira uma queda menor que a esperada de 13 por cento no lucro operacional, com seus dois negócios de carros e caminhões comerciais surpreendendo positivamente, mas advertindo que o ambiente econômico é incerto em quase todas as regiões.

"Os riscos irão, provavelmente, crescer no segundo semestre, e não decrescer", disse o presidente-executivo Dieter Zetsche para jornalistas.

"Todos os dias nós discutimos intensivamente as nuvens macroeconômicas no horizonte", disse.

A Daimler disse que ainda espera que seu lucro operacional, ou Ebit, de seu negócio principal fique neste ano em torno dos mesmos 9 bilhões de euros registrados em 2011, e manteve a meta de geração de caixa de mais de 2,3 bilhões de euros, excluindo itens como contribuições a planos de pensão e aquisições.

O lucro antes de juros e impostos (Ebit) da Daimler caiu 13 por cento para 2,24 bilhões de euros no segundo trimestre, acima da estimativa média de 2,16 bilhões de euros de uma pesquisa da Reuters, com o euro mais fraco contribuindo em 326 milhões de euros para os lucros.

A margem Ebit da divisão Mercedes-Benz caiu 8,6 por cento, de uma queda de 10,7 por cento um ano antes, mas ainda acima das expectativas de queda de 8,3 por cento.

(Por Christiaan Hetzner)

Tudo o que sabemos sobre:
AUTOSDAIMLERRESULTS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.