Daimler pagará US$480 mi para resolver disputa com aposentados de sindicato

A Daimler vai pagar 480 milhões de dólares para encerrar uma disputa com o sindicato United Auto Workers (UAW, na sigla em inglês) sobre benefícios médicos para funcionários aposentados do negócio de caminhões na América do Norte, segundo registros jurídicos nos Estados Unidos.

REUTERS

27 de agosto de 2014 | 10h37

A companhia concordou em contribuir com um fundo fiduciário para financiar um plano de saúde pós-aposentadoria para apoiar funcionários ativos e recentemente aposentados, representados pela UAW, segundo documentos apresentados na segunda-feira em um tribunal federal no Tennessee.

O acordo surge após um grupo de aposentados e o sindicato terem acusado a montadora de caminhões de ter cortado ilegalmente seus benefícios, segundo documentos apresentados ao tribunal.

Um porta-voz da Daimler indicou o relatório de resultados trimestrais da companhia, que dizia que a Daimler Trucks North America e a UAW se acertaram sobre plano de saúde como parte de um acordo coletivo em maio, e que o fluxo de saída de caixa resultando é esperado para o quarto trimestre.

O relatório diz que o acordo não tem impacto material sobre a declaração de lucro consolidado do grupo ou sobre o lucro antes de juros e impostos em seu negócio de caminhões.

(Por Edward Taylor)

Tudo o que sabemos sobre:
AUTOSDAIMLERSINDICATO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.