Marcelo Chello/Estadão
Marcelo Chello/Estadão

De olho na alta renda, marcas investem no ‘beach tennis’

Empresas como Ambev, Tecnisa e C6 ‘invadiram’ as quadras de areia

Wesley Gonsalves, O Estado de S. Paulo

20 de dezembro de 2021 | 05h00

As quadras de areia viraram febre, mesmo em cidades bem longe da praia – tudo “culpa” do beach tennis (tênis de praia), que virou coqueluche no País. E as marcas já embarcaram na onda, identificando o esporte – uma mistura de frescobol e tênis – como uma prática da alta renda. Para agradar esse público com dinheiro para gastar, grandes empresas estão apostando em publicidade nas arenas ou até abrindo seus próprios espaços para o esporte criado nos anos 1980, na Itália

Para o consultor em marcas Luciano Deos, da consultoria GAD, a relação entre o esporte e a alta renda pode ser feita pelo perfil dos anunciantes.

“São shoppings de luxo, cervejas premium e empresas de imóveis de alto padrão”, diz.

O banco digital C6 e a Mastercard, por exemplo, vão patrocinar três quadras de areia na praia de Caraíva, destino badalado do litoral baiano. Para a diretora de marketing do banco, Alexandra Pain, o patrocínio ao esporte mira os clientes em potencial para serviços como conta internacional em dólar e euro, ou o cartão especial. 

Em Caraíva, os clientes do C6 vão poder utilizar os espaços, praticar o esporte e ainda ganhar descontos na consumação. “Nossa ideia é democratizar a prática esportiva, apostando em parcerias que outros bancos não fazem. Antes do beach tennis nós já fizemos ações com outros esportes em ascensão como o crossfit”, afirma Alexandra.

O interesse das marcas já ficou claro por quem atua diretamente com o esporte. Dona de seis arenas de praia, a Posto 011 viu crescer o número de clientes e também de interessados em anunciar nos espaços. Fechou parcerias, por exemplo, com a marca esportiva Adidas e com a cerveja Corona, da Ambev – ambas tradicionalmente ligadas a esportes e ao verão.

No entanto, o beach tennis tem transcendido esses nomes mais tradicionais. Em São Paulo, a construtora Tecnisa montou um estande de vendas de um empreendimento dentro de uma quadra da Posto 011. Os apartamentos, no bairro de Pinheiros, vão custar até R$ 1,3 milhão. “A ideia era prover uma experiência para quem fosse visitar nosso empreendimento”, conta o diretor comercial e de marketing da Tecnisa, Henrique Cerqueira. 

A Corona patrocina cerca de 40 quadras de areia em São Paulo. A marca fica responsável por fornecer mesas, cadeiras, guarda-sóis, espreguiçadeiras e outros itens aos associados. “As beach arenas são uma forma que a praia achou de invadir a cidade”, diz o diretor de marketing da Corona Brasil, João Pedro Zattar. “Queremos incentivar nosso consumidor a viver a vida do lado de fora e esse tipo de parceria nos ajuda a entregar algo que pode ser uma pequena parte disso.” 

Tudo o que sabemos sobre:
Mídia & Mkt

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.