Decisão sobre o 737 da Boeing pode ser tomada no meio desde ano

A fabricante de aeronaves Boeing informou nesta terça-feira que pode tomar a tão aguardada decisão sobre o futuro da popular linha 737 até meados deste ano.

REUTERS

26 de abril de 2011 | 13h23

"Nós estamos fazendo programas de testes de voo para verificar melhorias nas estruturas e no motor para aperfeiçoar a eficiência do avião em mais 2 por cento", disse o vice-presidente de marketing da divisão de aeronaves comerciais da companhia, Randy Tinseth, sobre a linha 737.

"Isso, juntamente com as melhoras dos últimos dez anos ou mais, significa que os 737 que entregaremos em 2012 serão cerca de 7 por cento mais eficientes em uso de combustível", disse o executivo à Reuters na Cidade do México.

A Boeing ainda está avaliando se irá construir um 737 totalmente novo ou implementar um motor mais eficiente em combustível na linha já existente.

"Nós estamos deixando nossas opções em aberto", disse Tinseth.

A companhia espera manter suas metas de entrega para o atrasado 787 Dreamliner para o terceiro trimestre, disse o vice-presidente.

Em uma apresentação a repórteres no México, Tinseth disse que a segunda maior fabricante de aviões do mundo espera que a América Latina precisará de 2.180 aviões --com valor de cerca de 210 bilhões de dólares-- para crescer pelos próximos 20 anos.

(Reportagem de Cyntia Barrera Diaz)

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASBOEING737*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.