Defesa de Madoff pede a juiz pena de 12 anos de prisão

Advogado argumenta que o investidor tem cerca de mais 13 anos de vida e pena seria mais leve que a perpétua

Marcílio Souza, da Agência Estado, e Dow Jones,

23 de junho de 2009 | 12h54

O advogado de defesa do investidor Bernard Madoff pediu ao juiz federal Denny Chin que sentencie seu cliente, considerado culpado por ter operado um esquema Ponzi, a 12 anos de prisão.

 

Veja também:

link Entenda como funcionava o esquema de pirâmide financeira

link As vítimas da fraude armada por Bernard Madoff mais imagens

 

"Madoff tem atualmente 71 anos e uma expectativa de vida de aproximadamente 13 anos", disse o advogado, Ira Sorkin, em carta ao juiz. "Uma pena de 12 anos, pouco mais curta do que uma sentença de prisão perpétua, vai atender ao objetivo de proteger o público e de promover o respeito à lei sem ser algo 'maior do que o necessário' para isso."

 

Como alternativa, Sorkin afirmou que uma sentença de 15 a 20 anos vai efetivamente atingir esses objetivos. "Na verdade, essa faixa vai apropriadamente eliminar preocupações de tratamento diferenciado para contraventores em situação semelhante", disse Sorkin.

 

Segundo o advogado, a sentença média para casos de fraude entre 1999 e 2008 foi de 184 meses de prisão, ou um pouco mais de 15 anos. A pena deverá ser anunciada no dia 29. Os promotores deverão encaminhar suas recomendações até sexta-feira.

 

Madoff foi preso no dia 12 de março, depois de ser considerado culpado por 11 acusações criminais relacionadas à criação de um esquema Ponzi, que durou décadas e fraudou milhares de investidores em bilhões de dólares. O esquema foi descoberto em dezembro do ano passado.

Tudo o que sabemos sobre:
Bernard Madoffcrimes financeiros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.