Déficit em conta corrente recua em abril para US$ 3,5 bi

Segundo o Banco Central, déficit na conta de viagens internacionais foi de US$ 1,4 bilhão

Adriana Fernandes e Fabio Graner, da Agência Estado,

25 de maio de 2011 | 10h46

A conta de transações correntes do balanço do Brasil com o exterior apresentou em abril um déficit de US$ 3,488 bilhões, informou há pouco o Banco Central. O resultado é melhor do que o registrado em abril do ano passado, quando o déficit foi de US$ 4,616 bilhões. O desempenho de abril também foi mais favorável do que o de março último quando o resultado foi negativo em US$ 5,676 bilhões. O resultado de abril também superou a previsão do BC feita no mês passado, que estimava déficit em transações correntes de US$ 5,2 bilhões.

No acumulado do ano, a conta está deficitária em US$ 18,119 bilhões, o equivalente a 2,39% do PIB. Em 12 meses até abril, o déficit em transações correntes recuou para US$ 48,918 bilhões, ou 2,25% do PIB. Até março, o dado acumulado em 12 meses estava em US$ 50,047 bilhões ou 2,33% do PIB. O Banco Central projeta, para o ano, um déficit em transações correntes de US$ 60 bilhões. 

Lucro e dividendos

As remessas de lucros e dividendos somaram US$ 2,117 bilhões em abril, de acordo com dados divulgados há pouco pelo Banco Central. Em abril do ano passado, essa conta registrou déficit de US$ 3,346 bilhões. No acumulado do ano, as remessas somam US$ 10,515 bilhões, volume 32,6% superior ao verificado no primeiro quadrimestre de 2010.

O gasto com juros, no mês passado, foi de US$ 392 milhões, ante US$ 558 milhões em abril do ano anterior. De janeiro a abril, o gasto com juros soma US$ 3,036 bilhões, volume 18,9% inferior ao registrado em igual período de 2010.

O déficit na conta de viagens internacionais, em abril, foi de US$ 1,404 bilhão, quase o dobro dos US$ 769 milhões verificados em igual mês do ano passado. No acumulado do ano, a conta de viagens tem saldo negativo de US$ 4,330 bilhões, montante 76,1% superior ao registrado nos primeiros quatro meses de 2010.

Dívida externa

A dívida externa do País subiu para US$ 282,461 bilhões em abril, segundo dados estimados pelo Banco Central. Em março, a estimativa do BC para o indicador estava em US$ 276,678 bilhões e em dezembro de 2010, último dado fechado, em US$ 256,804 bilhões.

No mês passado, a dívida de curto prazo recuou para US$ 64,333 bilhões, ante US$ 67,672 bilhões em março. A dívida de longo prazo, por outro lado, subiu para US$ 218,128 bilhões, ante US$ 209,005 bilhões. Em abril, começou a valer o IOF de 6% para operações de crédito de até dois anos, medida adotada pelo governo para conter a entrada de capital externo de curto prazo.

Tudo o que sabemos sobre:
conta correntedéficitlucrodividendo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.