Déficit fiscal do governo central de Portugal cresce 1,4% no 4º tri

Déficit orçamentário do governo português subiu para € 14,249 bilhões no quarto trimestre

Gustavo Nicoletta e Regina Cardeal, da Agência Estado,

20 de janeiro de 2011 | 14h48

O déficit orçamentário do governo central de Portugal no quarto trimestre de 2010 cresceu 1,4% em relação a igual período do ano anterior, por causa de uma despesa excepcional de aproximadamente € 1 bilhão relacionada ao pagamento de dois submarinos, afirmou o Ministério de Finanças do país.

O déficit orçamentário do governo português subiu para € 14,249 bilhões no quarto trimestre do ano passado, de € 14,057 bilhões um ano antes. A arrecadação durante o período cresceu 4,6%, para € 36,307 bilhões, enquanto as despesas aumentaram 3,7%, somando € 50,556 bilhões - incluindo a despesa com os submarinos.

Meta

O ministro das Finanças de Portugal, Fernando Teixeira dos Santos, confirmou que o governo conseguiu cumprir sua meta de déficit do orçamento com uma folga de 820 milhões de euros, com base em dados preliminares fornecidos por seu departamento de orçamentos.

Os dados, que incluem estimativas das três principais divisões do governo - governo central, seguridade social e entidades autônomas como universidades - "dão uma sólida base para confirmar que o dado final do déficit ficará abaixo dos 7,3%" do PIB, a meta para 2010, disse Santos em comunicado.

As despesas caíram 1,027 bilhão de euros, mais do que o previsto e mais do que compensando o fato de que as receitas cresceram 206 milhões de euros abaixo do esperado. As receitas cresceram 1,6% em vez dos 2,5% projetados para 2010.

O ministro das Finanças disse que as medidas adotadas na segunda metade de 2010 são as principais razões para o resultado melhor do que o esperado no fim do ano. Só no último trimestre, as despesas caíram 1 bilhão de euros na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Os resultados confirmam o anúncio do primeiro-ministro, José Sócrates, na semana passada, de que o governo conseguiu cumprir a meta do déficit de 2010 com folga de cerca de 800 milhões de euros, com base em dados do governo central e da seguridade social.

Portugal implementou uma série de medidas de austeridade no ano passado para conter seu déficit do orçamento e para tentar reduzir o alto custo de se financiar num momento em que a crise da dívida soberana ameaça a estabilidade financeira da zona do euro. 

As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
déficitPortugal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.