Demanda dos postos por etanol cresceu 76% desde o final de abril

De acordo com o Sindicom, semana terminada em 20 de maio registrou vendas de 130 milhões de litros do combustível

Eduardo Magossi, da Agência Estado,

24 de maio de 2011 | 17h49

As vendas de etanol hidratado aos postos de combustíveis aumentaram 76% desde a última semana de abril, quando haviam atingido o piso de 50 milhões de litros. De acordo com o Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e Lubrificantes (Sindicom), a semana terminada em 20 de maio registrou vendas de etanol de 130 milhões de litros. "É uma recuperação de duas vezes e meia o volume registrado há menos de um mês apenas com a queda das cotações do etanol", afirma o presidente do Sindicom, Alísio Vaz. O consumo, no entanto, ainda está abaixo dos 170 milhões de litros por semana, registrado no início do ano. Vaz explica que os dados são referentes às vendas das distribuidoras associadas do Sindicom, que representam 60% do mercado de hidratado.

Já as vendas de gasolina para os postos atingiram, na semana passada, 470 milhões de litros, queda de 21,6% em relação ao pico de consumo de 600 milhões de litros por semana verificados em abril. Mas o executivo ressalva que o nível é o mesmo registrado no início do ano, antes de a alta de preços do etanol forçar a migração do consumo para a gasolina por donos de carros bicombustíveis. Os dados de vendas de gasolina foram obtidos junto às associadas do Sindicom, que representam 75% deste mercado.

Queda do consumo

Segundo Vaz, aparentemente o motorista reduziu seu consumo de combustíveis. "Enquanto a demanda por gasolina caiu para seu nível normal, o consumo de etanol ainda não voltou para os patamares registrados antes da alta dos preços, o que sinaliza para uma economia no setor", disse. Para Vaz, este fato pode refletir o sentimento do consumidor de que as cotações dos combustíveis ainda estão caras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.