Demanda em oferta da Petrobras atingiu US$ 42 bilhões

Petrobras anuncia o encerramento da captação de US$ 11 bilhões em títulos de dívida. De acordo com comunicado, a petroleira concluiu a operação no dia 20 de maio por meio da subsidiária Petrobras Global Finance, em apenas um dia, tendo a demanda superado US$ 42 bilhões, com mais de 2 mil ordens de investidores.

AE, Agencia Estado

23 de maio de 2013 | 10h25

A emissão de títulos com vencimento em 2016, 2019, 2023 e 2043 com taxas fixas e com vencimentos em 2016 e 2019 com taxas flutuantes teve custo médio ponderado de 3,79% e prazo médio de 10,37 anos. Ainda conforme a empresa, a emissão foi a maior de dívida corporativa em dólares de mercados emergentes; a 5ª maior de dívida corporativa em dólares da história e a 2ª maior em dólares deste ano.

A alocação final foi distribuída entre os Estados Unidos (73%), a Europa (17%) e Ásia (7%), "sendo a maior parte dos investidores dedicados ao mercado de renda fixa de empresas com grau de investimento", de acordo com a nota. "O sucesso da transação aponta a confiança dos investidores com os fundamentos da Companhia, sua estratégia de crescimento e com o compromisso de manutenção do grau de investimento, indicado pelo monitoramento das metas de endividamento e expressiva geração de caixa."

A Petrobras ressalta que a transação está alinhada com a estratégia de acessar o mercado de dólares uma vez ao ano em operações jumbo que atendam as necessidades de financiamento dos investimentos definidos no Plano de Negócios e Gestão 2013-17.

Na quarta-feira, 22, o diretor Financeiro da Petrobras, Almir Guilherme Barbassa, disse ao Broadcast que a companhia possivelmente fará captações no mercado europeu neste ano, se as condições se mostrarem favoráveis. Além de euro, o executivo não descartou a emissão conjunta de bônus também em libra, como fez a companhia nos últimos dois anos.

Tudo o que sabemos sobre:
Petrobrascaptação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.