Demanda por ouro atingiu recorde de US$ 79 bi em 2007

A demanda global por ouro bateu recorde anual em dólares em 2007 pelo quarto ano seguido ao atingir US$ 79,2 bilhões, segundo o relatório do World Gold Council (WGC), "Tendências de demanda de ouro".

CAROLINA RUHMAN,

13 de fevereiro de 2008 | 10h28

A demanda global por ouro bateu recorde anual em dólares em 2007 pelo quarto ano seguido ao atingir US$ 79,2 bilhões, segundo o relatório do World Gold Council (WGC), "Tendências de demanda de ouro". O WGC atribuiu o recorde ao aumento anual de 4% na demanda de tonelagem identificável para 3.547 toneladas em 2007, aliada ao avanço dos preços do metal para a máxima em 27 anos, de US$ 850 a onça-troy (equivalente a 31 gramas) - patamar que foi rompido em janeiro deste ano.

Entretanto, o aumento e a volatilidade dos preços provocaram uma queda em termos anuais de 17% na demanda de tonelagem identificável no quarto trimestre do ano passado, informou o relatório. Apesar disso, em dólares, a procura do quarto trimestre subiu 7% para US$ 21,3 bilhões, um novo recorde trimestral. Os dados de tonelagem foram compilados para o WGC pela consultoria GFMS e dados de valores foram calculados pelo WGC, a partir dos números da GFMS.

"Estou surpreendido por quão fortes estes números anuais foram", disse George Milling-Stanley, diretor de investimentos e inteligência de mercado do WGC.

O diretor-executivo do WGC, James Burton, avaliou a demanda do ano passado como "agradável", mas reconheceu que a ação de preços significa que um período de "condições de negócios desafiadoras" impactou a demanda por ouro, especialmente para joalheria e investimento varejista.

Burton acredita que a demanda para joalheria e para investimento no varejo não devem ser fortes no primeiro trimestre, mas ressaltou que o desejo por ouro por consumidores e investidores continua forte e que os compradores devem voltar ao mercado quando os preços se estabilizarem. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.