Demanda por voos domésticos tem leve alta em junho, oferta recua

A demanda por voos domésticos no Brasil em junho subiu 0,5 por cento sobre o mesmo período do ano passado, enquanto a oferta de assentos recuou 1,5 por cento, informou a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), nesta quarta-feira.

REUTERS

23 de julho de 2014 | 19h52

O dado segue tendência seguida há alguns meses pelas companhias aéreas de dosar a oferta no mercado como forma de melhorar rentabilidade e lidar com a desaceleração do crescimento do mercado doméstico.

Segundo a agência, a taxa de ocupação das aeronaves em voos domésticos operados por empresas brasileiras foi recorde para o mês de junho nos últimos dez anos e ficou em 78,4 por cento. O número representa uma alta de 2 por cento em relação ao mesmo mês de 2013, informou a Anac.

A TAM, do grupo Latam, encerrou junho com participação de 37,5 por cento no mercado doméstico ante 39,70 por cento no mesmo mês de 2013. Já a rival Gol viu a fatia recuar de 36 para 35,1 por cento no período.

A Azul, terceira maior companhia áerea do país, avançou quase cinco pontos percentuais, para 17,70 por cento. Enquanto isso, a Avianca, elevou sua participação no mercado doméstico em cerca de 2 pontos, para 9 por cento.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASANACJUNHO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.