Demanda regional sustentará tráfego de passageiros em 2012, diz LAN

Apesar da companhia prever desaceleração no próximo ano, a projeção é de que o desempenho seja muito melhor do que o de logo após a crise financeira mundial

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

26 de outubro de 2011 | 15h03

A companhia aérea chilena LAN Airlines prevê que a demanda doméstica regional suportará o crescimento do seu negócio de transporte de passageiros no próximo ano, afirmou o diretor financeiro da empresa, Alejandro de la Fuente, durante entrevista coletiva sobre os resultados da empresa no terceiro trimestre nesta quarta-feira, 26. Às 14h30 (de Brasília), as ações da LAN subiam 1,11% na Bolsa de Santiago.

Ontem, a companhia reportou que seu lucro caiu 11% no terceiro trimestre, em bases anuais, para US$ 94,5 milhões, devido a custos associados com a integração de operações colombianas e a depreciação do peso chileno em relação ao dólar. As vendas da companhia subiram 20% no período, contudo, para US$ 1,49 bilhão, impulsionadas pelo aumento do tráfego de passageiros e de carga.

Embora a LAN espere que o crescimento do tráfego de cargas e de passageiros desacelerará no próximo ano, em linha com a desacelaração da economia global, as unidades de negócios da companhia deverão ter um desempenho muito melhor do que tiveram logo após a crise financeira mundial.

A LAN prevê um crescimento de entre 12% e 14% do tráfego de passageiros e de entre 7% e 9% cargas em 2012, ante as expansões projetadas de entre 14% e 16% do tráfego de passageiros e de entre 12% e 14% do tráfego de cargas neste ano.

Embora a economia mundial tenha desacelerado em 2009 no rescaldo da crise financeira, o tráfego de passageiros da LAN ainda conseguiu crescer 10,2%. No entanto, a unidade de transporte de carga da empresa registrou uma queda de 6% do tráfego.

As viagens de negócios declinaram notavelmente em 2008 e 2009, mas isso não aconteceu em meio à nova rodada de turbulência econômica global, declarou la Fuente. O tráfego de viagens de turismo na região deverá manter-se forte no próximo ano, acrescentou.

A gradual recuperação da indústria de salmão do Chile, uma das maiores do mundo, ajudará a sustentar o tráfego de cargas da LAN no ano que vem.

Além disso, "um tráfego muito forte da América Latina para os EUA e a Europa também ajudará a impulsionar o transporte de cargas", afirmou Tomas Silva, da divisão de cargas da LAN.

Tudo o que sabemos sobre:
lansetorpassageirosdemanda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.