Demora em obras fez governo lançar PAC 2 agora, diz Lula

Presidente disse que o maior problema para a realização de obras não é a falta de dinheiro, mas sim de projetos bem acabados

Fabio Graner e Renata Veríssimo, da Agência Estado,

29 de março de 2010 | 14h19

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje que decidiu anunciar a segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) neste momento porque leva muito tempo entre a divulgação da intenção de realizar uma obra e sua efetiva execução. Segundo o presidente, essa diferença entre a intenção e o fato está relacionada à existência de barreiras que, historicamente, foram criadas para a fiscalização do Executivo.

Como exemplo para demonstrar a lentidão do processo, Lula citou a ferrovia Transnordestina, na qual o governo trabalha há cinco anos e cuja obra ainda não está pronta. Lula disse que a previsão era concluir o projeto até 2010, mas, agora, o calendário prevê sua finalização só em 2012.

Segundo ele, nesta obra especificamente foram três anos somente para a elaboração do projeto e da engenharia financeira. Depois disso, o governo teve que cumprir uma série de outras exigências e trabalhar na questão das desapropriações de terrenos, que depende de conversas com os governos estaduais. "Isso é só para ter uma ideia do transtorno que é fazer grandes obras neste país", disse Lula.

O presidente afirmou ainda que sempre se falou em cemitério de obras públicas e, segundo ele, isso ocorreu porque "nem todo mundo é tão perseverante quanto eu para concluir as obras".

Lula também disse que o maior problema para a realização de obras não é a falta de dinheiro, mas sim de projetos bem acabados. "O que libera dinheiro não é discurso, não é pressão política, não é emenda parlamentar, não é pressão de governadores. O que libera dinheiro é o cidadão que governa trazer um projeto consistente, com tudo o que precisa para realizar a obra", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
PAC 2lançamentoLulademoraprojetos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.