Deputados prometem pressão para aumentar orçamento da agricultura

Brasília, 15 - O presidente da Comissão de Agricultura da Câmara, Leonardo Vilela (PP-GO), garantiu hoje, após encerramento do debate sobre o custo de produção da agropecuária, que o Congresso garantirá R$ 800 milhões para a comercialização da safra agrícola 2004/05. O Ministério da Agricultura reivindicou R$ 800 milhões à área econômica, mas conseguiu que apenas R$ 530 milhões fossem incluídos no Orçamento da União de 2005. Vilela disse que a Comissão de Agricultura está montando uma força-tarefa para atuar na Comissão Mista de Orçamento, após as eleições, e conseguir aprovar pelo menos R$ 270 milhões adicionais em emendas. "Oitocentos milhões é o mínimo do mínimo", defendeu o deputado. Ele disse que a reunião de hoje na Comissão, que durou cerca de cinco horas e reuniu diversos representantes do setor, teve o objetivo de alertar o governo, o Congresso e a sociedade para a rápida mudança que ocorreu no cenário agrícola e que estaria ameaçando a saúde financeira dos agricultores. Ele mostrou-se preocupado com a posição do ministro da Fazenda, Antonio Palocci, que ao tratar do assunto há dois meses, numa reunião com deputados, mostrou desconhecer o início da crise e avaliou que a agricultura estava capitalizada. Vilela disse que Comissão terá uma reunião com o ministro para discutir o assunto e os problemas levantados hoje continuarão sendo debatidos na Câmara Setorial de Insumos Agropecuários, criada pelo Ministério da Agricultura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.