Desembolso do BNDES para agropecuária reverte tendência de queda

Rio, 19 - Os desembolsos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em maio foram de R$ 4,2 bilhões, somando R$ 57,7 bilhões em 12 meses, 26% mais que no período de 12 meses anterior. As aprovações cresceram 67% no período e totalizaram R$ 88,3 bilhões, sendo R$ 7,3 bilhões em maio. Nota do BNDES que divulga os resultados observa que "a agropecuária, que vinha apresentando quedas sucessivas desde o início da crise do setor, reverteu esse quadro e apresentou resultado positivo crescimento de 2% - com liberações de R$ 3,9 bilhões entre junho/06 e maio/07". As aprovações para a agropecuária cresceram 28% e foram de R$ 4,8 bilhões no mesmo período.A formalização de pedidos de apoio ao BNDES subiu 27% em 12 meses até o mês passado, para R$ 118,4 bilhões, dos quais R$ 13 bilhões em maio, e os enquadramentos dos projetos em programas - que correspondem à segunda das quatro fases de tramitação do processo do pedido à liberação dos recurso - aumentaram 33%, atingindo R$ 106,6 bilhões em 12 meses, sendo R$ 10,5 bilhões em maio.Os desembolsos para a indústria nos últimos 12 meses até maio foram de R$ 30 bilhões, com crescimento de 35% em relação ao período anterior, e representando mais da metade do total liberado pela instituição. As aprovações para a indústria se expandiram em 60%, chegando a R$ 44,7 bilhões.O setor de infra-estrutura teve um aumento de apenas 9% nos desembolsos, que ficaram em R$ 18,4 bilhões, mas de 79% nas aprovações em 12 meses, que totalizaram R$ 31,3 bilhões. As micro, pequenas e médias empresas receberam R$ 9,2 milhões do BNDES em 12 meses, 20% mais que nos 12 meses anteriores. O número de operações com empresas desse porte aumentou 51% no período.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.