Desemprego cai a 12,7% nas 7 regiões metropolitanas, diz pesquisa da Seade e Dieese

Em São Paulo, desemprego atingiu a menor taxa para meses de junho desde 1991

Anne Warth, da Agência Estado,

28 de julho de 2010 | 09h53

A taxa de desemprego diminuiu para 12,7% em sete das principais regiões metropolitanas do País, segundo pesquisa da Fundação Seade e Dieese. O desemprego estava em 13,2% em maio nessas mesmas regiões e 14,6% em junho de 2009. No mês passado, o contingente de desempregados foi estimado 2,795 milhões de pessoas, 109 mil a menos que em maio.

O rendimento médio real dos ocupados teve alta de 1,1% em maio frente a abril e passou a equivaler R$ 1.259,00. Na comparação com maio de 2009, o rendimento subiu 2,7%.

O nível de ocupação teve alta de 0,8% em junho ante maio, com a criação de 160 mil postos de trabalho. Todos os setores, exceto a indústria, registraram aumento de vagas. No setor de serviços, a ocupação aumentou 1,1%; no comércio, 1,3% e no agregados de outros setores, 0,7%. Na construção civil, houve aumento de 0,5%. Na indústria, houve relativa estabilidade, com variação negativa de 0,2%. Na comparação com junho de 2009, o nível de ocupação teve elevação de 3,9%.

São Paulo

A taxa de desemprego na região metropolitana de São Paulo caiu para 12,9% em junho. É a menor taxa para meses de junho desde 1991. O desemprego estava em 13,3% em maio e 14,2% em junho de 2009. No mês passado, o contingente de desempregados foi estimado em 1,383 milhão de pessoas, 39 mil a menos do que no mês anterior.

O rendimento médio real dos ocupados aumentou 1,6% em maio ante abril e passou a valer R$ 1.320,00. Na comparação com maio de 2009, o rendimento teve alta de 1,6%.

O nível de ocupação teve elevação de 0,7% em junho em comparação com maio com a criação de 68 mil postos de trabalho. Somente a indústria registrou queda no nível de ocupação, de 1,4%. Já serviços, comércio e outros setores registraram crescimento de, respectivamente, 1,3%, 1,4% e 0,7%. Na comparação com junho de 2009, a ocupação aumentou 3,4%.

Tudo o que sabemos sobre:
desempregoSeadeDieese

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.