Desemprego na França atinge em setembro o maior nível em 11 anos

Alta já é de 9,1% no segundo semestre; uma das promessas do presidente Sarkozy era de trazer desemprego para baixo de 9% antes do final deste ano

Clarissa Mangueira e Álvaro Campos, da Agência Estado,

26 de outubro de 2011 | 15h40

O número de pessoas que estavam procurando ativamente trabalho na França aumentou em setembro para seu nível mais alto em 11 anos, afirmou o Ministério do Trabalho, aumentando as evidências de que a segunda maior economia da zona do euro está sendo duramente atingida pela desaceleração mundial.

O número de pessoas que buscavam emprego de categoria A na França aumentou 0,9% em setembro ante agosto, para 2.780.500. Na comparação com setembro do ano passado, a elevação é de 3%.

A alta no desemprego, que alcançou 9,1% no segundo trimestre, enfraquece ainda mais a posição do governo, visto que a campanha eleitoral para as eleições presidenciais começa no próximo ano. O presidente Nicolas Sarkozy, que deverá tentar a reeleição, havia prometido trazer o desemprego para abaixo de 9% antes do fim do ano.

Mas ele não deve conseguir cumprir a promessa. De acordo com as previsões mais recentes do escritório nacional de estatísticas Insee, o desemprego deve atingir 9,2% no fim do ano.

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
DESEMPREGOFRANÇASETEMBRO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.