Desemprego no Reino Unido diminui no 1º trimestre

O número de pessoas desempregadas caiu 36 mil, para 2,46 milhões

Danielle Chaves, da Agência Estado,

18 de maio de 2011 | 08h55

O desemprego no Reino Unido inesperadamente diminuiu nos primeiros três meses deste ano, para a taxa mais baixa desde o terceiro trimestre do ano passado, segundo o Escritório para Estatísticas Nacionais (ONS, na sigla em inglês).

O número de pessoas desempregadas, de acordo com a medida da Organização Internacional do Trabalho (OIT), caiu 36 mil, para 2,46 milhões, no período de janeiro a março - a maior queda desde o segundo trimestre de 2010. A taxa de desemprego recuou para 7,7%, de 7,8% no quarto trimestre do ano passado. Economistas ouvidos pela Dow Jones esperavam que a taxa ficasse estável em 7,8%.

O ONS também informou que a quantidade de pessoas que pediram auxílio-desemprego aumentou 12,4 mil em abril, a maior alta desde janeiro de 2010, em seguida ao aumento de 6,4 mil registrado em março. A taxa de pedidos subiu para 4,6%, de 4,5%. Os economistas previam queda de 1 mil no número de pedidos e estabilidade na taxa.

Em um sinal de que há pouca pressão inflacionária provocada pelos salários, o ONS afirmou que a taxa anual de crescimento dos ganhos semanais médios excluindo bônus diminuiu para 2,1% no primeiro trimestre, de 2,2% nos três meses até fevereiro. As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
Reino Unidodesemprego

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.