Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Desemprego no Reino Unido é o mais alto em 17 anos

Em novembro, a quantidade de desempregados subiu 128 mil nos três meses até outubro, para 2,64 milhões

Danielle Chaves, da Agência Estado,

14 de dezembro de 2011 | 08h34

O número de pessoas sem emprego no Reino Unido subiu para o nível mais alto em 17 anos em novembro, à medida que a desaceleração da economia pressionou o mercado de trabalho e afetou negativamente a perspectiva para a demanda dos consumidores, segundo o Escritório para Estatísticas Nacionais (ONS, na sigla em inglês).

Além disso, embora tenha havido um aumento menor do que o esperado no número de pessoas que pediram auxílio-desemprego no mês passado - que é a medida mais atualizada de desemprego no Reino Unido -, o total de pedidos atingiu o nível mais alto em quase dois anos. Os pedidos subiram 3 mil em novembro, para 1,6 milhão. A taxa de pedidos ficou estável em 5,0% pelo terceiro mês seguido.

De acordo com dados mais abrangentes, porém menos atuais, da Organização Internacional do Trabalho (OIT), a quantidade de desempregados subiu 128 mil nos três meses até outubro, para 2,64 milhões, o nível mais alto desde os três meses até setembro de 1994. A taxa de desemprego aumentou para 8,3%, a maior desde os três meses desde janeiro de 1996.

Os economistas esperavam que o número de pedidos de auxílio-desemprego subisse 14,7 mil, para a taxa de 5,1%, segundo uma pesquisa da Dow Jones. A alta na taxa de desemprego da OIT ficou em linha com as previsões. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Reino Unidodesemprego

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.