Deutsche Bank anuncia queda no lucro no 2º trimestre

O lucro líquido do Deutsche Bank caiu para 650 milhões de euros (US$ 798 milhões) no segundo trimestre deste ano, de 1,2 bilhão de euros em igual período do ano passado. A empresa anunciou que vai fazer uma redução de custos de 3 bilhões de euros que incluirá o corte de 1,9 mil vagas, na primeira decisão estratégica dos novos executivos-chefes, Anshu Jain e Juergen Fitschen.

DANIELLE CHAVES, Agencia Estado

31 de julho de 2012 | 13h15

Na unidade de banco de investimento o lucro antes de impostos diminuiu quase dois terços, para 357 milhões de euros, pressionado pela queda de 11% na receita e pelo enfraquecimento do euro, que provocou aumento nos custos das operações no Reino Unido e nos EUA. O lucro antes de impostos na unidade de gerenciamento de riquezas e ativos caiu 85%.

O Deutsche Bank tentou garantir aos investidores que tem capital suficiente. "Nossa proporção de capital Tier 1 era de 10,2% no fim do segundo trimestre, bem acima da taxa de 9% determinada pela Autoridade Bancária Europeia (EBA, na sigla em inglês) para junho de 2012", destacou o banco em um comunicado. O banco não fez uma previsão concreta, mas reiterou que vai alcançar a meta de 7,2% de capital Tier 1 sob as regras de Basileia 3 no começo do próximo ano.

Sobre as reduções de custo, o Deutsche Bank informou que 350 milhões de euros dos 3 bilhões de euros serão gerados a partir de cortes nas folhas de pagamentos, que incluirão 1,5 mil postos de trabalho eliminados na unidade de banco de investimento e em funções administrativas. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.