Dexia conclui venda de unidade na Bélgica a governo por € 4 bi

Segundo analistas, movimento pode oferecer mais clareza para o formato futuro dos negócios do grupo

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

20 de outubro de 2011 | 09h48

O banco franco-belga Dexia disse que seu conselho de administração concordou a procurar mais ofertas de venda após finalizar a venda de sua unidade na Bélgica por € 4 bilhões ao governo belga, um movimento que, segundo analistas, pode oferecer mais clareza para o formato futuro dos negócios do grupo. Às 9h35 (de Brasília), as ações do Dexia subiam 3,42%.

O conselho deu poderes ao executivo-chefe da companhia, Pierre Mariani, para iniciar os processos de vendas para outras entidades operadoras, incluindo a venda do Dexia Asset Management e da unidade na Turquia, o DenizBank.

"Parece que o processo de vendas e escolha de ativos do Dexia Group continua, o que levará eventualmente à conversão do Dexia Group em um fundo de hedge de renda fixa", disse o analista da KBC Securities Dirk Peeters, reiterando o rating e o preço alvo de € 1 da ação do banco.

O executivo-chefe do Dexia também é responsável por examinar "as condições sob as quais sua participação de 50% no RBC Dexia Investor Services" pode ser vendida".

Além disso, o conselho aprovou os termos de um "protoloco de negociação" com a Caisse des Dépôts et Consignations e La Banque Postale para a unidade de financiamento municipal do Dexia na França.

Um acordo poderia resultar na Caisse des Dépôts detendo 65% das ações do Dexia Municipal Agency, enquanto o La Banque Postal ficaria com 5%. A companhia afirmou que uma nova joint venture entre a Caisse des Dépôts e o La Banque Postal seria criada para conceder empréstimos a autoridades locais franceses, refinanciada por meio da Dexia Municipal Agency.

Como parte do acordo, o Dexia estenderia as garantias sobre o desempenho e os riscos legais de € 10 bilhões de empréstimos estruturados para autoridades locais francesas. O banco também ofereceria uma indenização contra perdas de mais de 10 pontos-base em todos os empréstimos, disse o Dexia.

No entanto, o governo francês ofereceria uma contragarantia sobre o mesmo portfólio de empréstimo de até 70% de perdas em torno ou acima de € 500 milhões.

O Dexia disse que esperar submeter o plano final de seu acordo o mais breve possível. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
DexiaBélgica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.